Milão Fashion Week SS19

Milão Fashion Week SS19

Depois das Semanas de Moda em Nova York e Londres, Milão assumiu o comando com uma programação reforçada.

A Semana de Moda dedicada às coleções femininas para a Primavera/Verão 2019 ganhou mais um dia (vai até segunda-feira, 24/09) em relação à temporada passada. Mas, a terça-feira foi dedicada, principalmente, aos eventos especiais, enquanto o número de desfiles se mantém relativamente igual à edição de fevereiro.

Apesar de algumas ausências, que inclui a Gucci, que escolheu desfilar em Paris, e da Tommy Hilfiger, que fez somente uma edição em Milão, no inverno passado, o calendário consegue manter o equilíbrio graças a oito novos nomes como Agnona, Fila, A.F. Vandevorst, GCDS, Act nº 1, Ultràchic, Chika Kisada e Tiziano Guardini e três regressos como a Byblos, Iceberg e Philipp Full, que faz o seu retorno após algumas temporadas em Nova York.

Nesta temporada, as apresentações, começam com o desfile da Curiel Couture, uma casa de moda italiana que deu um novo impulso sob a liderança do seu novo proprietário, o grupo chinês Redstore.

Será um total de 165 coleções e 59 desfiles. A estes números somam-se 82 apresentações e 44 eventos. Sem esquecer as apresentações fora do calendário, incluindo os da Dolce & Gabbana (23/09), Maryling, Giada, Elisabetta Franchi, Raffaela D’Angelo ou ainda os desfiles das marcas chinesas e Ellassay e Yinger Grupo no âmbito do projeto Fashion Shenzhen.

Outro desfile esperado é o de Luisa Spagnoli, marca fundada em Perugia, em 1928, e que festeja os seus 90 anos na passarela, no domingo (23/09), com a sua primeira coleção projetada por jovens designers.

Entre os momentos mais esperados, o desfile de A.F. Vandervorst, que deixaram Paris nesta temporada para celebrar o seu 20º aniversário na capital da Lombardia, bem como a apresentação da Empório Armani. A linha jovem de Giorgio Armani vai desvendar durante a temporada feminina as suas coleções masculinas em um único desfile que será realizado no gigantesco hangar do aeroporto milanês de Linate com mais de 2 mil convidados. Jil Sander, também, escolheu um cenário único para o seu desfile, uma antiga fábrica de panettones.

Outro destaque é a segunda edição do Green Carpet Fashion Awards Italia, os Oscars da moda eco-sustentável lançados no ano passado pela Câmara Nacional da Moda Italiana (CNMI), com a agência Eco-Age e o apoio do governo, que encerrará a semana no domingo (23) com uma grande festa de gala no teatro La Scala, que terá como convidados os nomes mais importantes do mundo da moda italiano.

E não podemos esquecer os salões de moda White Milano e Super, bem como os diversos eventos paralelos, como o projeto Milano XL, que regressa com seis instalações sob forma de cubos espalhados pela cidade em celebração da excelência do Made in Italy, as exposições, incluindo a “Generation Paisley”, da Etro, e a de Sarah Moon no Museu Armani Silos, ou ainda o Fashion Film Festival de Milão.

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *