Exposição mostra o trabalho de Alceu Penna

Exposição mostra o trabalho de Alceu Penna

Até o dia 7 de junho de 2020, o Museu da Moda (MUMO) recebe a exposição Alceu Penna – Inventando a Moda do Brasil.

 

A mostra coloca sob os holofotes o trabalho de criação do mineiro Alceu Penna, por meio de recorte da sua carreira.

 

Nascido em Curvelo, Alceu Penna é figura emblemática do cenário brasileiro. Transitou pelas áreas do design gráfico, jornalismo, ilustração, figurino, estilismo, publicidade, cenografia e, entre outras atuações, pode ser considerado o precursor do jornalismo de moda no Brasil.

 

A curadoria e direção da mostra são assinadas pela arquiteta e urbanista Luiza Penna de Andrade, sobrinha de Alceu Penna e atuante na preservação e memória da sua obra. Parte dos figurinos e acessórios expostos foram doados pela família ao MUMO. “A exposição começa como um espaço de referências, um convite para conhecer os demais ambientes”, explica a arquiteta.

 

Na sala dois, o recorte é Alceu Penna Decodificado, que exibe as releituras de desenhos feitos pelos alunos do SENAI-Modatec/MG para a exposição no Minas Trend Verão 2019/2020 – edição Em Dias de Sol, idealizada por Ronaldo Fraga. Quinze originais de Alceu Penna foram trazidos do papel para a realidade através do talento dos envolvidos no projeto.

 

Na sala três, a seção Alceu Penna é Show! Figurinos & Fantasias sintetiza o conteúdo exposto, reunindo os trabalhos criados pelos alunos dos cursos de moda da Universidade FEEVALE, do Rio Grande do Sul. Sete figurinos dos espetáculos dos cassinos do Rio de Janeiro, de 1938 a 1944, e um figurino do show musical Circus, de 1974, no Canecão, Rio de Janeiro – período que sucedeu a longa atuação de Alceu na Rhodia – ganham relevância.

 

Reconstituídas pelos alunos das turmas de Projeto de Figurino da universidade, essas peças trazem croquis criados por Alceu, interpretados em materiais e técnicas atuais, buscando preservar as características dos originais.

 

No salão nobre, encontra-se a Coleção Alceu Penna. Indumentárias resgatadas no apartamento do artista para a mostra do centenário, pertences familiares inéditos e novas aquisições estarão agrupados em ilhas, percorrendo as décadas da moda: da comportada e formal década de 1940 até a explosão da liberdade criativa das décadas de 1960 e 1970.

 

Imagem Reprodução

 

A exposição acontece até o dia 07/06/2020 com visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 21hsábado e domingo, das 10h às 14h no Museu da Moda (R. da Bahia, 1149 – Centro – Belo Horizonte – MG). A entrada é gratuita.

 

Grande abraço e até breve!

Fonte: Portal Dom Total – Texto de Cácia Rita Stumpf – dezembro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *