Como fazer um nó em uma gravata

Como fazer um nó em uma gravata

Você não pode ser considerado bem-vestido até saber como fazer um laço na sua gravata.

E para os caras que pensam que já dominam a arte de fazer nós em uma gravata, nunca é uma má ideia verificar novamente se você está realmente sabendo fazê-lo.

Independente do material utilizado, um nó bem dado pode fazer toda a diferença. Aprenda algumas maneiras de como amarrar os nós de gravata para o trabalho ou para o estilo casual.

Simples
É democrático e funciona em quase todas as situações e golas. Além disso, é o mais fácil. Se você ainda não sabe fazer, é hora de aprender.

 

Imagem Reprodução

 

Duplo
É mais encorpado que o simples e também indicado para situações mais formais. Fica bom em gravatas de tecido fino por ser um pouco mais volumoso.

 

Imagem Reprodução

 

Windsor
É um nó para grandes ocasiões. Elegante e volumoso, o modelo é um dos mais complexos e fica melhor com colarinhos abertos, como o italiano.

 

Imagem Reprodução

 

Semi Windsor
Ele é um pouco mais complicado que o Windsor. Por conta desse nó ficar maior, a gravata deve ser de um tecido bem levinho. Indicado para colarinhos mais abertos.

 

Imagem Reprodução

 

Eldredge
O modelo, queridinho da turma da moda, exige habilidade. Ao contrário dos outros, utiliza a parte fina da gravata. Fica melhor em colarinhos mais fechados.

 

Imagem Reprodução

 

Gravata Borboleta
Ela nos remete a trajes sociais e ao tradicional Black-Tie. Porém, também pode fazer parte de looks casuais. Dependendo do material e do restante da produção.

 

Imagem Reprodução

 

Você sabe o que é uma gravata fantasma?
É quando todos os botões, inclusive do colarinho, ficam fechados, só que a gravata não está lá. O resultado é, ao mesmo tempo, comportado e descolado.

 

Imagem Reprodução

 

Algumas dicas:

  • Na hora do nó da gravata, não se esqueça da covinha. Conhecida lá fora por dimple, fica embaixo do nó. Ao finalizar, pressione a área, deixando uma marquinha centralizada.
  • O ideal é não lavar e nem passar a gravata para conservá-la. No caso de manchas, passe apenas um pano úmido. No caso de seda, leve-a direto à lavanderia. Para guardá-las, enrole-as para preservar as formas.
  • O prendedor de gravata foi um acessório muito usado nos anos 80 e tem sido visto cada vez mais nas produções dos mais descolados. Serve para manter a gravata no lugar, ficando exatamente 20 cm abaixo do nó.

Até breve!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *